Paquistão liberta milhares de prisioneiros

O Paquistão começou a libertar maisde 5.000 advogados, oposicionistas e ativistas detidos sob oestado de emergência imposto pelo presidente Pervez Musharrafduas semanas atrás, informou o ministério do Interior naterça-feira. Musharraf tem sido pressionado pela oposição, pelos EstadosUnidos e por governos ocidentais para voltar atrás no estado deemergência declarado em 3 de novembro e para que garantaeleições em janeiro com liberdade e condições justas. Cerca de 3.400 detidos foram soltos na terça-feira e outros2.000 serão libertados em breve, disse o porta-voz doministério do Interior Javed Iqbal Cheema em entrevistacoletiva.Cada vez mais isolado dentro do país, Musharraf voou para aArábia Saudita na terça-feira, levantando especulações de quepoderia tentar uma aproximação com seu inimigo político NawazSharif, premiê deposto em 1999 em um golpe e que agora viveexilado na cidade saudita de Jeddah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.