Paquistão mata mais 15 militantes em operação

Forças paquistanesas mataram 15 militantes no noroeste do país, disse uma fonte oficial na sexta-feira. A ação é parte de uma ofensiva que os EUA esperam que lhes ajude a derrotar o Taliban no vizinho Afeganistão.

REUTERS

27 Novembro 2009 | 11h08

Embora possam tranquilizar Washington, essas operações devem também desencadear retaliações no Paquistão, onde desde setembro centenas de pessoas morreram em atentados.

"As forças de segurança sitiaram um importante reduto dos militantes na região de Khyber e assumiram o controle de todos os pontos de entrada e saída", disse o major Fazal-ur-Rehman, porta-voz da força paramilitar Corpo de Fronteira.

"Durante a ação, 15 militantes foram mortos e muitos ficaram feridos. Os combates continuam."

A ofensiva iniciada em setembro por 30 mil soldados na região do Waziristão do Sul resultou em avanços do governo contra o Taliban paquistanês, composto por grupos baseados em zonas tribais.

Os militares dizem já ter matado 600 militantes na campanha, mas ainda não anunciaram a morte ou captura de nenhum líder do Taliban ou da aliada Al Qaeda.

(Por Shams Mohmand)

Mais conteúdo sobre:
PAQUISTAO ATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.