Paquistão não confirma morte de um alto comando da Al-Qaeda

Morte de Abu Hafs al-Shahri havia sido anunciada por uma fonte oficial americana não identificada

EFE

16 Setembro 2011 | 09h14

ISLAMABAD - O Paquistão assegurou nesta sexta-feira, 16, não ter a confirmação da morte do chefe de operações da Al-Qaeda, Abu Hafs al-Shahri, anunciada por uma fonte oficial americana não identificada.

 

O principal porta-voz do Exército paquistanês, Athar Abbas, disse à Agência Efe que por enquanto não pode confirmar a morte deste alto comando da rede terrorista.

 

O general não desmentiu nem confirmou que o chefe de operações da Al-Qaeda tenha sido atingido por um avião espião dos Estados Unidos, mas se limitou a ressaltar que o Exército do Paquistão não tem informações sobre sua morte.

 

Uma autoridade americana afirmou ontem à imprensa que Shahri foi abatido na região tribal paquistanesa do Waziristão do Norte, na fronteira com o Afeganistão, sem especificar as circunstâncias.

 

Washington anunciou há três semanas a morte do 'número dois' da Al-Qaeda, Atiyah Abd al-Rahman, algo que o Paquistão também não confirmou.

 

Segundo a autoridade americana, a suposta morte do chefe de operações "enfraquecerá ainda mais a capacidade da Al-Qaeda de recuperar-se da morte de seu 'número dois' no mês passado".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.