Paquistão não cortará relações com Taleban

O governo do Paquistão informou este sábado que não possui intenções de romper seus laços diplomáticos com o Taleban, grupo extremista islâmico que controla mais de 90% do território do Afeganistão.A declaração foi dada em resposta a especulações geradas pelo anúncio que os Emirados Árabes Unidos cortaram as relações com a milícia. Após o recuo dos Emirados Árabes, o Paquistão e a Arábia Saudita permanecem sendo os únicos países a reconhecer o Taleban oficialmente como governo do Afeganistão.Segundo o porta-voz do ministério de Relações Exteriores paquistanês, Riaz Mohammad Jan, o Paquistão tem uma "obrigação geográfica" de manter ligações com o grupo dominador do Afeganistão, baseada em relações "humanitárias e políticas". Segundo ele, quase todos os carregamentos com comida, medicamentos e outras formas de ajuda humanitária ao Afeganistão entram no país passando pelo Paquistão.O ministro paquistanês confirmou, entretanto, que a maior parte dos funcionários da embaixada paquistanesa em Cabul, capital afegã, voltaram ao Paquistão. O embaixador já está fora da cidade há vários meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.