Paquistão negocia saída pacífica com os Talebans

Uma delegação de dirigentes político-religiosos do Paquistão está no Afeganistão para encontrar o chefe do Taleban, Muhammad Omar, informou hoje a embaixada brasileira em Islamabad, capital paquistanesa. O governo paquistanês, segundo notícias da imprensa local, tem esperanças de conseguir persuadir o Taleban a encontrar uma saída pacífica para o conflito. Os países ocidentais que mantém forças militares na região já deixaram claro que qualquer solução dependerá da entrega do líder do Al-Qaeda, Osama bin Laden, afirmou comunicado da embaixada.Ainda de acordo com o corpo diplomático brasileiro no Paquistão, o Taleban está disposto a manter sua posição, mesmo enfrentando conflito armado. O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) do Paquistão informou desconhecer o paradeiro de Bin Laden e também que não tem notícias sobre a entrada no país de integrantes do Al-Qaeda. A fronteira do Paquistão com o Afeganistão continua fechada, mas as relações diplomáticas entre os dois países se mantém. Para o MNE, o Paquistão se tornou o único canal de comunicação tradicional entre o Afeganistão e a comunidade internacional.A embaixada brasileira informou ainda que a maior parte dos brasileiros residentes no Paquistão contatados disse que não pretende deixar o país agora. Outros disseram à embaixada que estão "viajando por meios próprios" e ficarão fora daquele país até que a situação se acalme.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.