Paquistão prende guardas do Irã acusados de matar civil

O Paquistão prendeu, neste domingo, três guardas iranianos de fronteira, que teriam atravessado a fronteira e atirado em um carro, matando um civil paquistanês, de acordo com as autoridades locais. Os iranianos teriam chegado até Mazan Sar Mashkail, no distrito de Washuk, três quilômetros dentro do Paquistão, onde atiraram em um veículo que estariam perseguindo, de acordo com autoridades paquistanesas da província de Baluquistão.

EDUARDO MAGOSSI, Agência Estado

01 de janeiro de 2012 | 20h58

"Os três iranianos da força de segurança da fronteira foram presos por entrarem em território paquistanês e matarem um cidadão do Paquistão", afirmou o comissário de Washuk, Saeed Ahmad Jamali. O irmão do paquistanês morto foi ferido por tiros no incidente. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoprisãoguardasIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.