Paquistão prende suspeitos do atentado contra presidente

A polícia prendeu nove pessoas suspeitas de terem ligação com a tentativa de assassinato do presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, informou uma fonte oficial neste dominfo. O atentado ? uma explosão no local onde passavam de carro o presidente e sua comitiva ? aconteceu no final de dezembro. Os suspeitos, incluindo alguns estudantes, foram detidos durante uma batida em uma escola islâmica na cidade de Lahore. Ao mesmo tempo, o Paquistão tornou mais rígidas as leis contra quem financia ou pratica atos de terrorismo. Passou de cinco para dez anos de prisão a pena para quem for julgado culpado por atos terroristas; além disso, esses crimes passaram a ser inafiançáveis, disse à Associated Press o ministro da Informação, Sheik Rashid Ahmed. As mudanças na Lei Anti-Terrorismo foram aprovadas pelo gabinete paquistanês neste domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.