Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Paquistão prepara ação contra Al-Qaeda e Taleban

Enquanto a Casa Branca, o Pentágono e o Departamento de Estado dos Estados Unidos discutem o envio de mais 40 mil americanos para o Afeganistão para reforçar o contingente de 68 mil que já está no país para combater o Taleban e a Al-Qaeda, o Paquistão prepara uma ofensiva com 28 mil homens contra os dois grupos no Waziristão do Sul, área na fronteira paquistanesa e afegã.

AE, Agencia Estado

17 de outubro de 2009 | 09h02

Os efeitos da operação podem ter consequências importantes na guerra contra o terror, já que a base dos dois grupos é exatamente o Waziristão do Sul. Alguns analistas dizem que o envio de mais tropas e a ofensiva paquistanesa estariam sendo coordenados conjuntamente por Washington e Islamabad, em um momento de recrudescimento dos ataques terroristas no Paquistão. Os EUA, por um lado, lançam bombardeios com veículos aéreos não tripulados contra alvos específicos. Assim, abrem caminho para a entrada, nos próximos dias, das tropas paquistanesas, que bateriam de frente com os militantes do Tehrik-i-Taleban do Paquistão.

Essa estratégia é uma lição que os paquistaneses teriam aprendido em operações anteriores na região, em 2004, e mais recentemente no Vale do Swat. Quanto maior a quantidade de bombardeios, mais simples ficam as ações por terra contra os militantes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoAl-QaedaTalebanPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.