Paquistão quer cerca na fronteira com o Afeganistão

O governo paquistanês pediu à Otan que apóie sua idéia de levantar uma cerca na fronteira com o Afeganistão, uma medida que conta com a oposição do presidente afegão, Hamid Karzai. A idéia foi abordada neste domingo em um reunião entre o ministro de Assuntos Exteriores paquistanês, Khurshid Mahmoud Kasuri, e seu homólogo holandês, Bernard Bot, informou nesta segunda-feira a porta-voz do Ministério paquistanês, Tasnim Aslan. O objetivo do Paquistão é que a Otan convença Karzai e, segundo a porta-voz, o diplomata holandês foi receptivo à proposta, que consistiria em uma cerca ao longo da fronteira vigiada conjuntamente pelos dois países. Segundo a fonte, Bot se comprometeu a colocar a proposta paquistanesa durante a cúpula da Otan que será realizada nos próximos dias 28 e 29 em Riga. A Holanda tem cerca de 1.400 soldados posicionados em Uruzgan, no centro do Afeganistão, como parte do contingente internacional da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf). O Paquistão compartilha com o Afeganistão 2.240 quilômetros de fronteira, parte dela formada por terrenos difíceis de controlar, pelos quais acredita-se que muitos insurgentes atravessam de um país ao outro com facilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.