Paquistão reconhecerá governo interino afegão

O Paquistão, até recentemente o principal aliado do Taleban, informou hoje que reconhecerá o governo interino que assumirá o poder do Afeganistão no próximo dia 22. "Manteremos relações imediatas assim que (o governo) for estabelecido", disse o ministro das Relações Exteriores paquistanês, Abdul Sattar, acrescentando, no entanto, que não autorizará a abertura imediata de uma embaixada paquistanesa em Cabul devido a preocupações com segurança.O Paquistão elogiou o acordo entre as facções afegãs na Alemanha para estabelecer uma nova administração. Chefiado pelo líder anti-Taleban Hamid Karzai, o novo conselho administrará o país por seis meses. As conversações, realizada em Bonn, foram lideradas pela ONU.Islamabad cortou seus vínculos com o Taleban no mês passado, depois que a milícia islâmica perdeu o controle da maior parte do Afeganistão à raiz da campanha militar liderada pelos Estados Unidos e que contou com o apoio em terra de forças da Aliança do Norte.As relações entre o Paquistão e a Aliança, que tomou Cabul em novembro, eram tensas devido ao apoio de Islamabad ao Taleban, mas começaram a melhorar nos últimos dias. Segundo o acordo de Bonn, a Aliança do Norte detém 15 dos 30 assentos do conselho interino. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.