Reuters
Reuters

Paquistão resgata crianças-bomba treinadas pelo Taleban

Jovens seriam retirados de famílias e doutrinados religiosamente para realizarem atentados terroristas

Reuters,

28 de julho de 2009 | 09h28

Forças de segurança paquistanesas que combatem o Taleban no vale do Swat, no norte do Paquistão, resgataram cerca de doze crianças que estavam sendo treinados para se converterem em terroristas suicidas.

 

Segundo um oficial militar, as crianças eram arrancadas de suas famílias, ensinados com gravações sobre a opressão aos muçulmanos e doutrinados religiosamente até que se dispunham a se suicidar. "Eles faziam uma lavagem cerebral de tal forma que as crianças chegavam a chamar seus pais de infieis", disse Bashir Bilour, oficial da província Fronteira Noroeste.

 

Um militar disse que nove das crianças foram resgatadas após enfrentamentos com grupos taleban, e outros dois se entregaram voluntariamente às tropas paquistanesas.

 

Tahir Hameed, oficial que dirige as operações militares na cidade de Mingora, explicou que os grupos taleban forçam as famílias a entregarem seus filhos. Segundo ele, algumas dessas crianças retornaram para casa, mas alguns pais optaram por entregá-las às autoridades devido ao estado psicológico que se encontram após o doutrinamento. Elas têm entre 9 e 18 anos.

 

Os grupos taleban reivindicaram a autoria de ataques suicidas realizados por crianças tanto no Paquistão como no Afeganistão. As forças de segurança paquistanesas mostraram a jornalistas estrangeiros possíveis locais onde grupos taleban treinariam crianças para realizarem atentados.

Tudo o que sabemos sobre:
Talebanvale do Swat

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.