Paquistão terá US$ 18,4 mi para receber refugiados

O líder da delegação da União Européia, Louis Michel, que chegou hoje a Islamabad, disse estar "favoravelmente impressionado" pela posição assumida pelas autoridades do Paquistão diante aos EUA e à União Européia. Segundo ele, o Paquistão assumiu "forte e valente posição" ao apoiar os EUA e a União Européia contra o terrorismo. Ele acrescentou que a UE endossa totalmente e aprecia os esforços do Paquistão. Michel disse ainda que isso demonstra o desejo do Paquistão de tornar-se membro da comunidade internacional. Michel afirmou também que a União Européia concederá "atenção especial" aos problemas dos refugiados e que "é hora de tentar construir novas condições para melhorar e estabelecer novas relações entre o Paquistão e a UE". A União Européia prometeu 20 milhões de euros (US$ 18,4 milhões) em ajuda de emergência para ajudar o país a receber os refugiados do Afeganistão no evento de um ataque norte-americano contra seu vizinho. O ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Abdul Sattar, agradeceu a delegação por seu apoio e expressou satisfação pelo fato da UE estar distinguindo os terroristas da comunidade muçulmana como um todo. Na delegação estão presentes também o diretor de política externa da União Européia, Javier Solana, e o ministro das Relações do Exterior da Espanha, Josep Pique. A delegação visitará ainda o Irã, a Arábia Saudita, o Egito, a Síria e a Jordânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.