Paquistão testa com sucesso mísseis capazes de levar ogiva nuclear

Armamentos podem atingir alvos a até 650 quilômetros de distância

Agência Estado e Associated Press

08 Maio 2010 | 11h56

ISLAMABAD - O Paquistão informou que o teste com dois mísseis capazes de carregar artefatos nucleares realizado neste sábado, 8, foi um sucesso. O míssil Shaheen-1 tem um alcance de cerca de 650 quilômetros enquanto o míssil Ghaznavi pode atingir alvos a uma distância de 290 quilômetros. Em nota, os militares afirmam que os mísseis atingiram seus alvos conforme era previsto.

 

Os mísseis construídos no Paquistão são, em sua maioria, destinados a qualquer confronto com a Índia. O alcance do Shaheen-1 permitiria um ataque à capital indiana, Nova Délhi. Os testes deste sábado não deverão agravar as tensões existentes entre os vizinhos, ambos detentores de armas nucleares, pois a condução de testes de mísseis é rotina na região.

 

O último teste de mísseis paquistaneses acontece mais de uma semana depois que os líderes do Paquistão e da Índia se encontraram no Butão durante uma conferência regional, na expectativa de melhorar as relações entre os dois países, que estão estremecidas desde os ataques terroristas em Mumbai, em 2008.

Mais conteúdo sobre:
Paquistão teste míssil nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.