Paquistão testa míssil com capacidade nuclear de longo alcance

O Paquistão mantém com a Índia uma forte tensão militar desde sua independência do Império Britânico

EFE,

19 de abril de 2008 | 03h47

O Paquistão testou neste sábado, 19, com sucesso seu míssil terra-terra de maior alcance (2.000 quilômetros) e com capacidade nuclear, o Shaheen-2, segundo um comunicado do comando militar paquistanês. Este projétil de longo alcance pode levar tanto armamento convencional como nuclear, informou a nota. O primeiro-ministro paquistanês, Yousuf Raza Gillani, assistiu ao lançamento do míssil junto com o ministro da Defesa, Ahmed Mukhtar. Gillani felicitou os cientistas que contribuíram para o êxito do teste e assegurou que estes ensaios têm como objetivo "garantir a paz" no Sul da Ásia. O primeiro-ministro disse ontem no Parlamento que o arsenal nuclear paquistanês está em mãos seguras e acrescentou que os Estados Unidos não têm acesso ao programa atômico do país. O Paquistão mantém com a Índia uma forte tensão militar desde sua independência do Império Britânico, em 1947. Os dois países disputam uma corrida de armamento com freqüentes testes de mísseis.

Tudo o que sabemos sobre:
MÍSSIL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.