Paquistão testa míssil nuclear após lançamentos indianos

O Paquistão testou nesta quarta-feira, com sucesso, seu míssil nuclear de médio alcance Hatf IV Shaheen I, dois dias depois de a Índia, sua vizinha e rival, testar a capacidade de interceptação de seu míssil balístico Prithvi-2. O míssil paquistanês tem um alcance de até 700 quilômetros, segundo uma fonte do Ministério da Defesa, em Islamabad. O local do teste não foi revelado. O porta-voz do Exército paquistanês, Shaukat Sultan, informou que todos os países vizinhos, inclusive a Índia, foram informados do lançamento e acrescentou que o Paquistão manterá o seu cronograma de testes. Para ele, o programa não afeta o diálogo com a Índia, retomado este mês. O processo havia sido interrompido após os atentados de julho, em Mumbai, atribuídos pela polícia indiana aos serviços secretos paquistaneses. Foi a segundo prova deste tipo realizado pelo Paquistão nas últimas duas semanas. Em 16 de novembro, o país lançou um míssil nuclear de 1.300 quilômetros de alcance. Três dias depois, a Índia testou seu Prithvi. Na segunda-feira, foi a vez do lançamento coordenado de dois Prithvi-2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.