Paquistão testa míssil nuclear com 700 quilômetros de alcance

Objetivo do teste é 'reforçar a segurança' do país, que mantém uma tensa corrida armamentista com a Índia

Efe,

26 Julho 2007 | 07h50

O Paquistão testou nesta quinta-feira, 26, com sucesso o míssil de cruzeiro Hataf VII, com capacidade nuclear e um alcance de 700 quilômetros, informou uma fonte do Ministério da Defesa.   O míssil pode levar ogivas nucleares ou convencionais e ser disparado de submarinos militares ou aviões de combate F-16 e F-17, segundo a fonte.   O comunicado militar ressaltou que o novo teste serve para "reforçar a segurança nacional" do Paquistão, que mantém uma tensa corrida armamentista com a Índia. Os dois países testam freqüentemente seus mísseis convencionais e nucleares como parte de seus programas, que cada um justifica como uma resposta ao do vizinho.   Índia e Paquistão são rivais desde sua independência do Império Britânico e partilha, em 1947. A principal disputa é pelo território da Caxemira.   Em fevereiro, Islamabad e Nova Délhi assinaram um acordo comprometendo-se a adotar medidas para reduzir o risco de acidentes com armas atômicas na região.

Mais conteúdo sobre:
Míssil nuclearPaquistãoÍndia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.