Para Blair, Iraque ameaça segurança mundial

O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, afirmou que Saddam Hussein, líder do Iraque, é uma ameaça para o mundo e insistiu que os EUA não deveriam agir sozinhos. "O Iraque é uma ameaça única e real para a segurança na região e no resto do mundo", disse Blair, em uma entrevista coletiva em Sedgefield, região noroeste da Inglaterra. "Essa não é uma questão exclusiva dos EUA. É uma questão do Reino Unido e do mundo como um todo. A América não deve enfrentar essa questão sozinha", disse.Blair declarou que Saddam tem criado dificuldades para as resoluções da ONU e continua tentando criar armas para destruição em massa. O premier destacou que a ONU deve caminhar para resolver o problema e não deveria evitar a questão do Iraque.Comentaristas britânicos afirmaram que as declarações de Blair são uma tentativa para angariar apoio para uma ação contra o Iraque, diante do crescimento na Europa e em outras partes do globo das dúvidas sobre a prudência de lançar uma ação contra o governo de Saddam. Nos últimos dias, uma série de líderes europeus têm pedido cautela aos EUA em relação aos seus planos contra o Iraque.O Reino Unido, no entanto, é considerado o aliado mais forte dos EUA, caso se confirme uma investida militar, mas Blair tem evitado falar publicamente sobre o assunto nas últimas semanas, em virtude da crescente pressão da imprensa britânica e dos membro s do governista Partido Trabalhista em apoiá-lo.Ao ser questionado sobre a posição do Reino Unido em relação ao Iraque, Blair insistiu que ainda não foram tomadas decisões sobre quais medidas aplicar contra Saddam. O premier, entretanto afirmou que a f alta de ação não era uma opção. "Se o dia 11 de setembro nos ensinou algo é que não devemos esperar que as ameaças se materializem para agirmos", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.