Para Chávez, moratória argentina é "ato de dignidade"

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, manifestouapoio à decisão da Argentina de declarar moratória dospagamentos da dívida externa, que qualificou como um "ato dedignidade". "Nós apoiamos daqui as ações que eles anunciaram,não podendo pagar a selvagem dívida externa de US$ 140bilhões", afirmou Chávez em um discurso televisionado desde umabase militar. Ele disse lamentar a queda do governo De la Rúa esugeriu que a crise poderia ter sido evitada se a moratóriativesse sido declarada antes. "Eles anunciaram a medida depoisde entrarem em crise, depois de o governo de nosso amigo De laRúa cair", acrescentou. As informações são da Dow Jones.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.