Para entender

Para a maior parte dos países do Ocidente, liderado pelos EUA, o regime iraniano oculta, sob o véu de um programa nuclear destinado a produzir eletricidade, a intenção de obter armas atômicas - o que colocaria em risco o delicado equilíbrio geopolítico da região. O projeto nuclear do Irã põe em alerta, principalmente, Israel, única potência atômica - ainda que não declarada - da região. O atual regime iraniano, liderado pelo líder supremo da Revolução Islâmica, aiatolá Ali Khamenei, e pelo presidente Mahmoud Ahmadinejad têm feito, nos últimos anos, duras ameaças contra Israel. Na semana passada, durante as cerimônias do 41.º aniversário da morte do líder da revolução, Ruhollah Khomeini, Khamenei reiterou considerar Israel "um câncer que precisa ser extirpado", enquanto Ahmadinejad costuma pôr em dúvida o Holocausto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.