EFE/ Wu Hong
EFE/ Wu Hong

Para entender: Partido Comunista da China, ‘o maior partido do mundo’

Congresso do PCC, realizado de cinco em cinco anos, é o evento mais esperado do calendário político do país; saiba mais sobre o grupo

O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2017 | 13h15

O 19.º Congresso do Partido Comunista da China (PCC) termina nesta semana e consolidará o presidente, Xi Jinping, como o governante mais poderoso do país em 40 anos, com a inclusão de seu nome nos estatutos do partido, colocando-o à altura do fundador do regime, Mao Tsé-tung.

+ A ausência das mulheres nas esferas do Partido Comunista da China

Com 64 anos, Xi receberá um novo mandato de cinco anos como secretário-geral, cargo supremo na pirâmide do poder chinês. Saiba mais sobre o partido abaixo, segundo informações da emissora CNN.

+ Entenda a ampliação da China como potência geopolítica em cinco artigos

Loading...

Loading...

O país mais populoso do mundo - com cerca de 1,4 bilhão de pessoas - é controlado pelas decisões tomadas por sete pessoas que formam o Comitê Permanente do Politburo do PCC.

O Congresso do PCC, que ocorre de cinco em cinco anos, é o evento mais esperado do calendário político da China. Com a edição deste ano, Xi Jinping deve levar o país a se destacar ainda mais como liderança global.

Realizado no Grande Salão do Povo na Praça Tiananmen, no centro de Pequim, os participantes do evento elegem um novo líder para os próximos cinco anos, incluindo os nomes que formarão o Comitê Permanente do Politburo.

O PCC - sistema de partido único - não é formado apenas por políticos. Homens de negócios e empreendedores, que têm um papel fundamental no crescimento da economia do país - também lutam para conseguir um lugar na mesa.

Na realidade, as decisões mais importantes são tomadas muito antes do Congresso entre os principais dirigentes do país, que tentam distribuir os postos no gabinete político entre as várias alas do partido. Como em todos os sistemas do tipo soviético, o partido prevalece sobre o Estado.

Loading...

Loading...

Cinco dos sete principais líderes do Partido Comunista da China não estão no novo Comitê Central da formação. Segundo a lista dos novos 204 membros eleitos, deixam a cúpula do PCC Wang Qishan (chefe anticorrupção), Zhang Dejiang (presidente do Legislativo chinês), Yu Zhengsheng (à frente da Câmara alta), Liu Yunshan (chefe de propaganda) e Zhang Gaoli (vice-primeiro ministro).

Dos sete membros do Comitê Permanente anterior, somente se mantêm no Comitê Central os dois principais: Xi Jinping e Li Keqiang. / AP, AFP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.