Para especialistas, grupos ligado à Al-Qaeda são ameaça

Especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU) disseram que, como uma organização global, a Al-Qaeda está em decadência, mas que a ameaça representada por seus afiliados, com os quais tem ligação bastante frouxas, além de indivíduos que se tornaram radicais pelas "ideias contagiosas" do grupo continuam e se tornam cada vez mais sofisticadas.

Agência Estado

07 de agosto de 2013 | 15h18

Os especialistas que monitoram as sanções da ONU contra a Al-Qaeda disseram em relatório, enviado nesta quarta-feira para o Conselho de Segurança, que "indivíduos e células associados à Al-Qaeda continuam a inovar no que diz respeito a alvos, táticas e tecnologia".

Eles alertaram a respeito da crescente sofisticação e alcance da propaganda terrorista na internet, os recentes ataques em Boston, Londres e Paris cometidos por indivíduos ou pequenos grupos e o surgimento de uma Al-Qaeda forte na Síria.

Segundo os especialistas, a "retórica e a convocações de ataques (pela Al-Qaeda) continuam a mobilizar radicais violentos, independentemente de onde eles estejam baseados". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUAl-Qaedaameaça

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.