Para EUA, Pyongyang tem avanços no desmantelamento nuclear

Negociador americano reconhece progresso das negociações com o governo norte-coreano

Agência Estado e Associated Press,

14 de março de 2008 | 09h11

O subsecretário de Estado americano Christopher Hill afirmou nesta sexta-feira, 14, em Genebra que notificou os outros países envolvidos nas negociações com a Coréia do Norte que houve progresso no contatos mantidos com o vice-chanceler norte-coreano, Kim Kye Gwan, e que a porta está aberta para gentilezas de última hora entre as partes. "Não estou em posição de afirmar se conseguiremos" passar para a próxima fase do desmantelamento do programa nuclear bélico de Pyongyang, disse Hill. Mas representantes americanos continuarão em contato com a delegação norte-coreana em Genebra durante o fim de semana em busca de mais avanços, prosseguiu ele. "Veremos como isso se desenvolve, mas asseguro que foi uma reunião muito boa", disse Hill sobre o encontro que teve ontem com Kim em Genebra. Os contatos estenderam-se até tarde da noite O subsecretário americano observou que um avanço maior ainda depende da entrega, por parte da Coréia do Norte, de uma declaração detalhada de componentes de seu programa nuclear. A declaração deveria ter sido entregue até 31 de dezembro do ano passado, mas a Coréia do Norte queixa-se que a ajuda energética prometida não está sendo enviada conforme o prometido. Segundo Hill, os EUA, a Coréia do Sul e a China estão agora próximos de enviar mais ajuda energética a Pyongyang. A China, os EUA, o Japão e a Rússia, além das Coréias do Norte e do Sul, vêm tentando solucionar as divergências pendentes depois do fechamento, no ano passado, do acordo pelo qual o isolado país comunista se comprometeu a desmantelar seu programa nuclear em troca de ajuda energética e concessões políticas.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do NorteEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.