Para FBI, incêndio em refinaria não é atentado

O porta-voz do FBI em Newark, Steve Kodak, disse que não há indícios de que o incêndio no canal de Arthur Kill, que atingiu a refinaria de Staten Island, tenha sido provocado por ato de terrorismo. No entanto, autoridades do FBI em Washigton, disseram que o caso está sendo avaliado, já que refinarias são um tipo de infraestrutura que terroristas podem utilizar como alvo. A porta-voz da ExxonMobil, Prem Nair, confirmou que o incêndio decorrente de explosão de uma embarcação no canal, atinge as instalações de armazenamento de produtos refinados da empresa. As instalações, segundo a Enciclopédia de Terminais de Petróleo de 2001/2002, possui 39 tanques e capacidade para armazenar 2 milhões de toneladas de produtos, entre eles, gasolina. A porta-voz não pôde informar que tipo de container ou produto estava em chamas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.