Para Gates, do Pentágono, bomba nuclear do Irã ainda pode ser evitada

Para Gates, do Pentágono, bomba nuclear do Irã ainda pode ser evitada

Ele também afirmou que para os EUA 'todas as opções estão abertas' para lidar com Irã e Coreia do Norte

Reuters

11 de abril de 2010 | 11h51

O Irã ainda não é um Estado com capacidades nucleares, e o governo dos Estados Unidos ainda não chegou à conclusão de que é inevitável que Teerã consiga a bomba, disse o chefe do Pentágono, Robert Gates, em comentários transmitidos neste domingo pela rede de televisão NBC.

 

Veja também:

linkLula: não pode haver disparidades armamentistas entre países

link Em cúpula, Obama reforça pressão ao Irã

link Irã se queixará na ONU contra nova política nuclear dos EUA

 

"Na verdade, estamos fazendo tudo o que podemos para tentar manter evitar que o Irã desenvolva armas nucleares", disse.

 

Além disso, Gates afirmou que "todas as opções estão abertas" para lidar com o Irã e com a Coreia do Norte, caso não respeitem o tratado de não proliferação.

 

"Já que não respeitam o tratado de não proliferação nuclear, todas as opções estão em cima da mesa", disse Gates à CBS, ao explicar a nova doutrina nuclear dos EUA.

 

Neste domingo, o ministério das Relações Exteriores do Irã afirmou que vai apresentar uma queixa à Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o que vê como uma ameaça do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de atacar o país com armas nucleares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.