Para governo chinês, resolução sobre Iraque dá chance à paz

A China reivindicou o mérito de ter "dado uma chance à paz" ao contribuir com a resolução aprovada na última sexta-feira pelo Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) para o desarmamento do Iraque. O Diário do Povo, órgão oficial do Partido Comunista chinês, explicou hoje que a resolução aprovada evita o uso automático da força e "afasta temporariamente" o perigo de uma guerra. Segundo o jornal, sete especialistas chineses estão prontos para viajar e participar das inspeções dos arsenais de armas químicas, biológicas e nucleares supostamente mantidos pelo regime de Bagdá. Membro permanente do Conselho de Segurança, a China tem poder de veto em qualquer resolução votada pelo órgão de 15 membros. Neste mês, ocupada a presidência rotativa do CS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.