Para grafólogo, assinatura de Fidel em carta a Chávez é falsa

A assinatura que aparece no fim da mais recente carta do presidente cubano, Fidel Castro, a seu colega venezuelano, Hugo Chávez, é falsificada, afirmou na quinta-feira em Bogotá o grafólogo colombiano Rodolfo Valero.Valero, considerado um dos maiores especialistas do país, analisou e comparou recentes assinaturas de Castro para o Canal RCN de televisão. "É falsificada, mas uma boa imitação", afirmou ele.De acordo com o grafólogo, a carta mostrada na véspera em Caracas por Chávez tem "uma assinatura muito ágil. Não pode ser a de um homem de 80 anos", disse Valero.O grafólogo sustentou que a assinatura do líder cubano começou a ser falsificada em documentos que foram divulgados desde os primeiros dias do ano. Ele atribuiu a tarefa a jovens de 20 a 30 anos.Castro não aparece em público desde julho passado, quando se submeteu a uma cirurgia. O presidente do Parlamento cubano, Ricardo Alarcón, disse na quinta-feira em Havana que a recuperação de Fidel Castro, "vai muito bem" e que seu retorno "depende dele e de sua evolução pós-operatória".Alarcón falou à imprensa estrangeira que, seis meses depois de delegar provisoriamente seus cargos ao seu irmão Raúl, Fidel Castro "continua à frente" do país."Ele disciplinadamente tem cumprido as condições que os médicos estabelecem para sua recuperação, que vai muito bem", garantiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.