Para líder do Irã, o mundo seria melhor sem Bush e Sharon

Aproveitando o comentário do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, de que o mundo ficou melhor sem Saddam Hussein, o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse que o mundo ficaria ainda melhor sem o próprio Bush e sem o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon. Em discurso transmitido pela televisão, Khamenei explicou que a captura do ex-presidente do Iraque o deixou aliviado, e qualificou o ex-ditador como "um lobo com sede de sangue na pele de um ser humano"."Ouvi dizer que o presidente americano comentou que o mundo está melhor sem Saddam. Gostaria de dizer a Bush que o mundo ficaria ainda melhor sem ele e Sharon", declarou Khamenei perante centenas de pessoas em Qazvin, 150 quilômetros a oeste de Teerã. Khamenei voltou a alertar que Deus destruirá a superpotência americana. "Aqueles que acreditam que seu poder é eterno deveriam olhar para o destino de Saddam e da extinta União Soviética", avisou Khamenei.De acordo com ele, Bush e os líderes israelenses "não terão um destino muito melhor que o de Saddam". Logo depois de suas palavras, fiéis entoaram gritos de "morte à América" e "morte a Israel".Khamenei afirmou que o Irã alertou, nos anos 80, sobre o perigo representado por Saddam, mas os líderes americanos não ouviram Teerã e ainda apoiaram o Iraque na guerra com o Irã. O conflito, ocorrido na década de 80, deixou mais de um milhão de mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.