Para Lula, polêmica sobre Lugo não é motivo para crise

Presidente afirma que colega paraguaio, envolvido em escândalo de paternidade, 'saberá explicar' situação

Marina Guimarães, da Agência Estado,

23 de abril de 2009 | 17h53

Embora a contragosto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou o escândalo envolvendo o presidente paraguaio, Fernando Lugo, que assumiu a paternidade de Guillermo Fernando, de 2 anos de idade - além disso, outras duas mulheres disseram também ter filhos com o mandatário paraguaio. "É muito difícil para um presidente ficar falando da vida de outro presidente."

 

Veja também:

linkMinistro diz que Lugo não pode ser julgado por paternidade

linkPresidente Lugo tem 6 filhos, diz mãe de criança

linkFilhos bastardos tornam Lugo motivo de piada

linkEscândalos de paternidade abrem crise política

 

Porém, Lula disse não ver nenhum problema institucional causado por uma crise política no Paraguai por conta desse assunto. "Teve a notícia do primeiro filho e Lugo assumiu. Se houve mais filhos, o Lugo vai explicar e eu não vejo problema institucional, não vejo problema para criar uma crise", afirmou.

Sobre a questão religiosa, uma vez que o presidente do Paraguai foi bispo de San Pedro até janeiro de 2005, quando o Vaticano aceitou sua renúncia, e se manteve como sacerdote até dezembro de 2007, quando abandonou a batina para se lançar à presidência, Lula disse que "Lugo saberá explicar."

 

O presidente brasileiro, que está em Buenos Aires, na Argentina, para uma visita de menos de 24 horas, lembrou que no próximo dia 7 de maio Lugo virá ao Brasil e será bem recebido. O presidente transmitiu uma mensagem contemporizadora. "O Paraguai é maior que tudo isso e precisa de paz."

 

Tudo o que sabemos sobre:
ParaguaiLulapaternidadeFernando Lugo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.