Para noruegueses, falhas da polícia facilitaram chacina

Os ataques de sexta-feira ainda não despertaram uma caça às bruxas na Noruega, mas a opinião pública questiona, cada vez mais, a negligência da polícia de Oslo em atender aos chamados de socorro vindos da Ilha de Utoya. Pressionado pela imprensa, o primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, afirmou que abrirá uma investigação para apurar os erros - da demora no socorro até a falta de investigações. "Estamos preocupados com a escala dos eventos", afirmou Stoltenberg à BBC. Segundo o premiê, que também pedirá uma investigação sobre a extrema direita, a auditoria buscará melhorar o serviço.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.