Para ONU e parte da UE, libertações não são suficientes

Para a ONU e parte da União Europeia (UE), a decisão de Cuba de soltar 52 presos políticos "não é suficiente" e novas medidas devem ser tomadas para garantir a proteção aos direitos humanos na ilha. "As medidas tomadas por Cuba são encorajadoras e bem-vindas", disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. "Mas não podemos ficar só nisso. Pedimos mais medidas de reconciliação." Ban discutiu o caso com diplomatas espanhóis. Em Bruxelas, representantes de França, Itália e Suécia informaram à Espanha que não aceitarão uma nova estratégia diplomática para Cuba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.