Para premiê iraquiano, Estado Islâmico é ameaça à região

O primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, declarou nesta quarta-feira que a instituição de um Estado Islâmico no território tomado por um grupo extremista em áreas do Iraque e da Síria representa uma ameaça a toda a região, afirmando também que "ninguém no Iraque ou em qualquer país vizinho ficará a salvo desses planos".

Agência Estado

02 Julho 2014 | 09h38

O grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) anunciou nesta semana o estabelecimento de um califado em áreas sob seu controle e declarou seu líder, Abu Bakr al-Baghdadi, o chefe desse Estado, que é governado pela lei da sharia, além de exigir que os muçulmanos de todo o mundo declarem lealdade a ele.

O grupo extremista sunita tomou grandes partes do território norte e oeste do Iraque nas últimas semanas, ligando a região a territórios que já controlava na vizinha Síria. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Iraque Al-Maliki ameaça sunitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.