Yoshiaki Sakamoto/Kyodo News via AP
Yoshiaki Sakamoto/Kyodo News via AP

Para premiê, Japão enfrenta maior situação de perigo desde a 2.ª Guerra em razão de Pyongyang

Shinzo Abe afirmou que provocações dos norte-coreanos são ‘inaceitáveis’ e se comprometeu a reforçar a defesa do país para proteger a população

O Estado de S.Paulo

04 Janeiro 2018 | 07h48

TÓQUIO - A situação de segurança que o Japão enfrenta é a mais perigosa desde a 2.ª Guerra. O motivo são as provocações “inaceitáveis” da Coreia do Norte, disse o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, nesta quinta-feira, 4, comprometendo-se a reforçar a defesa do país para proteger a população.

+ Coreia do Norte reabre canal de comunicação de fronteira com Seul

A tensão regional tem crescido especialmente desde que Pyongyang conduziu seu sexto e maior teste nuclear, em setembro. Dois meses depois, disse ter testado com sucesso um novo míssil balístico intercontinental que teria capacidade de alcançar o território americano.

+ Para entender: Décadas de relações caóticas entre Pyongyang e Seul

“Não é um exagero dizer que o ambiente de segurança em torno do Japão é o mais grave desde a 2.ª Guerra. Eu protegerei a vida das pessoas e a convivência pacífica em qualquer situação”, disse Abe em entrevista coletiva de ano-novo.

Abe disse que o Japão tomará novas decisões para fortalecer sua postura de defesa, mas não forneceu muitos detalhes a respeito. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.