Para Rússia, Irã provou que escudo é desnecessário

Os testes de mísseis iraniano comprovam o alcance limitado do arsenal de Teerã e que o escudo antimísseis que os Estados Unidos pretendem instalar no Leste Europeu é desnecessário. A afirmação foi feita hoje pelo ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov. Os projéteis apresentados pelo Irã percorreriam até 2 mil quilômetros - distância suficiente para atacar Israel e bases americanas no Oriente Médio e no Afeganistão, mas não para chegar até os países europeus que devem receber partes do sistema de defesa - Polônia e República Checa.Depois dos testes iranianos, os Estados Unidos insinuaram que as manobras militares justificariam a instalação de um escudo antimísseis no Leste Europeu, algo a que a Rússia se opõe por afirmar que ameaça o seu território. O Departamento de Defesa dos EUA afirma que o sistema de segurança que será instalado na Polônia e na República Checa foi desenvolvido para conter ameaças vindas do Oriente Médio, e não da Rússia. Os americanos acreditam que o Irã pode desenvolver, até 2015, um míssil de longo alcance que poderia atingir a Europa. "Acreditamos que qualquer assunto relacionado ao Irã deveria ser solucionado através de negociações, por meios políticos e diplomáticos, e não com ameaças", disse Lavrov. O representante russo ressaltou que todos "de uma maneira ou de outra, todos estão interessados em normalizar a situação, sentar e dialogar, sentar e chegar a um acordo". Evidentemente, segundo Lavrov, cada país pode tomar medidas como a de desdobrar um terceiro setor posicional ou testar mísseis. "Mas são medidas individuais, quando o que se necessita são medidas coletivas, acordos coletivos", afirmou, acrescentando que a Rússia está disposta a uma ação coletiva.

AE, Agencia Estado

11 de julho de 2008 | 14h37

Tudo o que sabemos sobre:
RÚSSIAIRÃMÍSSEIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.