Para UE, encontro do G-20 foi 'passo adiante'

A presidência da União Europeia afirmou que o encontro do Grupo dos 20 (G-20) em Pittsburgh foi um "passo adiante", pois os líderes mundiais concordaram em restringir os bônus de executivos de bancos e introduzir uma regulação mais dura no mercado financeiro.

(AE-AP), Agencia Estado

26 de setembro de 2009 | 09h47

O primeiro-ministro da Suécia, Fredrik Reinfeldt, e o ministro das Finanças, Anders Borg, disseram que os acordos fechados no encontro de países desenvolvidos e em desenvolvimento "deram os primeiros passos rumo a um sistema financeiro mais sustentável".

Os principais acordos fechados pelo G-20 em Pittsburgh incluíram regras mais rígidas sobre os pagamentos de bônus, melhora na regulação do mercado financeiro, bem como supervisão mais estrita.

Os ministros, em texto publicado no jornal de Estocolmo Dagens Nyheter neste sábado, disseram que o mundo tem agora uma chance melhor de vencer o desemprego que se seguiu à crise financeira global.

Tudo o que sabemos sobre:
G-20UE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.