Parada Gay de NY comemora decisão do Supremo

Quatro dias após a Suprema Corte dos EUA ter derrubado a controversa lei federal que garante benefícios federais para o casal de mesmo sexo, Edith Windsor, a viúva de 84 anos que originou esta decisão judicial, ajudou a conduzir o desfile da Parada Gay pela Quinta Avenida, em Nova York e foi saudada por milhares de participantes do manifesto.

EQUIPE AE, Agência Estado

30 Junho 2013 | 21h09

"Se alguém tivesse me dito há 15 anos que eu estaria aqui participando desta marcha em 2013 aos 84 anos, eu não acreditaria", afirmou Windsor.

O prefeito da cidade, Michael Bloomberg, se juntou aos centenas de ciclistas na celebração, uma passeata colorida que seguiu pela Quinta Avenida. O evento ocorre na cidade há 44 anos.

"Ano passado, dancei durante todo o desfile", disse Windsor recordando a passeata de 2012 que celebrou o primeiro aniversário da legalização do casamento gay no estado de Nova York.

Mais conteúdo sobre:
EUAParada Gay

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.