Paraguai adia votação sobre entrada da Venezuela no Mercosul

Assunto só voltará a ser debatido no Parlamento em 2011; Executivo pediu retirada da pauta

Ariel Palácios, correspondente em Buenos Aires

10 de dezembro de 2010 | 14h23

BUENOS AIRES - O debate sobre a entrada da Venezuela no Mercosul foi adiado pelo segundo ano consecutivo pelo Senado do Paraguai, em Assunção.

 

O tratamento da adesão do país caribenho como sócio pleno do bloco do Cone Sul estava prevista para hoje na agenda da câmara alta paraguaia. Mas, a pedido do Poder Executivo, o presidente do Senado, Óscar González Daher, retirou o assunto da agenda. Desta forma, o caso da Venezuela só será tratado em 2011, quando o presidente Fernando Lugo enviar novamente o assunto para a câmara alta.

 

Na quinta, em Assunção, o senador Daher, representante do partido Colorado, de oposição, havia incluído o assunto na agenda inesperadamente, à revelia do governo do presidente Fernando Lugo, que havia removido o caso do plenário na quinta-feira.

 

O governo - que não conseguiu reunir adesões da oposição para aprovar a entrada da Venezuela - havia optado ontem por remover o tratamento para evitar uma derrota no Senado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.