Paraguai aprova de maneira definitiva a entrada da Venezuela no Mercosul

Proposta do presidente Horacio Cartes visa resolver conflito jurídico que afetou relações com bloco

O Estado de S. Paulo,

18 de dezembro de 2013 | 14h35

A Câmara dos Deputados do Paraguai aprovou nesta quarta-feira, 18, o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul, que já tinha sido chancelado a entrada de Caracas no bloco na semana passada. Com a medida, a adesão venezuelana ao grupo se dá de maneira definitiva.

 

A proposta de lei foi enviada ao Congresso há duas semanas pelo presidente do Paraguai, Horacio Cartes, para resolver um conflito jurídico que afetou as relações do país com o Mercosul, deterioradas após a cassação de Fernando Lugo da presidência em junho de 2012.

 

Na época, depois da suspensão do Paraguai do bloco, Argentina, Uruguai e Brasil aprovaram a entrada da Venezuela no Mercosul.

 

Cartes dedicou seus primeiros meses de governo para recompor as relações bilaterais com os países da região, em especial com seus sócios do Mercosul: Argentina, Brasil, Uruguai e Venezuela.

 

Os países retiraram seus embaixadores no Paraguai em resposta ao rápido julgamento político que destituiu o presidente Fernando Lugo, a pouco mais de um ano do fim de seu mandato.

Tudo o que sabemos sobre:
ParaguaiVenezuelaMercosul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.