Alejandro Ernesto/Pool photo via AP
Alejandro Ernesto/Pool photo via AP

Paraguai chama para consultas embaixador na Venezuela por comentários de Maduro

Maduro disse nesta semana que seus sócios no Mercosul estão envolvidos com uma "tríplice aliança" de "extrema direita" que busca impedir que a Venezuela exerça a presidência semestral do grupo

O Estado de S. Paulo

05 Agosto 2016 | 20h50

ASSUNÇÃO - O Paraguai chamou nesta sexta-feira, 5, seu embaixador em Caracas na sequência de declarações do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, sobre o governo de Assunção que aumentaram a tensão entre os países-membros do Mercosul.

O Ministério das Relações Exteriores do Paraguai disse em um comunicado que tomou a decisão de chamar o embaixador Enrique Jara "após expressões proferidas pelo presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ao governo do Paraguai". O comunicado acrescentou que o conselheiro Celso Riquelme permanecerá como encarregado de negócios da embaixada paraguaia enquanto durar as consultas.

Maduro disse nesta semana que seus sócios no Mercosul estão envolvidos com uma "tríplice aliança" de "extrema direita" que busca impedir que a Venezuela exerça a presidência semestral do grupo, em referência a postura de Paraguai, Brasil e Argentina que não consideram que a Venezuela tenha condições de exercer a presidência do grupo, por não ter cumprido todos os requisitos como membro pleno do bloco.

Um alto funcionário da chancelaria paraguaia considerou "pouco feliz" a utilização do termo "tríplice aliança", devido a lembrança da guerra que enfrentou o Paraguai contra a Argentina, Brasil e Uruguai no século 19. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Mercosul Nicolás Maduro Venezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.