Paraguai indeniza vítimas da ditadura

O governo do Paraguai iniciou o pagamento de indenizações às primeiras 34 vítimas da ditadura do general Alfredo Stroessner (1954/1989). O ministro da Economia Dionisio Borda presidiu um ato especial em Assunção, ao qual compareceram homens e mulheres de idade avançada para receberem cheques entre cerca de US$ 500 e US$ 15.000."À medida que o Estado vai melhorando sua arrecadação, iremos pagando às pessoas que sofreram sob o regime de Stroessner", disse o ministro aos presentes. Outras 400 pessoas que foram presas e torturadas pelo regime deverão aguardar a vez para receber indenizações.Centenas de ex-presos processaram o Estado depois da queda de Stroessner, em 1989. Mais tarde, o governo de Luis González Macchi (1999-2002) bloqueou judicialmente as ações, alegando prescrição. Stroessner, de 91 anos, vive atualmente como exilado político em Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.