Efe
Efe

Paraguai retira embaixador em Caracas e declara venezuelano persona non grata

Medidas foram tomadas após divulgação de vídeo em que Maduro aparece com generais paraguaios

04 de julho de 2012 | 19h03

ASSUNÇÃO - O novo governo do Paraguai anunciou nesta quarta-feira, 4, a retirada de seu embaixador na Venezuela, Augusto Ocampos Caballero, e declarou persona non grata o chefe da missão de Caracas em Assunção, José Javier Arrúe de Pablo. Assunção considera uma "grave intervenção" do ministro venezuelano de Relações Exteriores, Nicolás Maduro, na crise que culminou na destituição de Fernando Lugo.

 

Veja também:

linkPresidente paraguaio convoca reunião com cúpula das Forças Armadas

blog RADAR GLOBAL: Vídeo mostra ‘tentativa de levante em favor de Lugo’, diz Assunção

 

As medidas vieram após Assunção divulgar um vídeo no qual Maduro aparece entrando em uma reunião com a cúpula militar paraguaia horas antes da destituição de Lugo, no dia 22. Segundo paraguaios, Maduro tentou convencer os militares a não acatarem o impeachment de Lugo.

 

Um comunicado da chancelaria paraguaia afirma que "diante da graves evidências de intervenção" de autoridades venezuelanas "em assuntos internos" do Paraguai, o governo decidiu "retirar seu embaixador credenciado junto ao governo venezuelano".

 

Ainda de acordo com o texto, Assunção declarou Pablo persona non grata "em conformidade com o que é previsto na Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas. O ministério informou ainda que o embaixador venezuelano não se encontra em Assunção, motivo pelo qual é "desnecessário fixar um prazo para que deixe o país", segundo a AFP.

 

Mais cedo, o novo presidente paraguaio, Federico Franco, convocou uma reunião com a cúpula das Forças Armadas. No Congresso, cresce a pressão para que Franco expulse do Paraguai os adidos militares da Venezuela e Equador, cujo embaixador também teria participado da reunião com Maduro.

 

A gravação havia sido divulgada pela ministra da Defesa do Paraguai, María Liz García, sob ordens do presidente. Os dois reuniram-se ontem no palácio presidencial, juntamente com os chefes das três armas das forças paraguaias. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.