Paraguaios crucificam-se em protesto contra demissões

Uma paraguaia pregou-se pelas mãos em uma cruz nesta quarta-feira, unindo-se a cinco homens que se crucificaram em um protesto contra uma onda de demissões de funcionários sindicalizados de uma empresa de ônibus de Assunção.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 22h01

A manifestação é liderada pelo motorista de ônibus Juan Villalba. Ele contou que a esposa, Maria Concepción Candia, crucificou-se em solidariedade ao movimento iniciado há 20 dias por ele e outros quatro funcionários sindicalizados da viação Vanguardia.

De acordo com ele, oito motoristas já foram demitidos depois de reivindicarem pagamento de horas extras, convênio médico e regularização da contribuição previdenciária.

Aufredi Paredes, gerente da empresa, disse que cinco dos oito demitidos serão recontratados, mas a demissão dos demais será mantida. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Paraguaicrucificaçãoprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.