Paraíba do Sul terá monumento em honra a Arafat

Minutos antes da meia-noite de ano-novo, as autoridades da cidade de Paraíba do Sul, no Rio de Janeiro, vão inaugurar o que classificam como o primeiro monumento do mundo ocidental em honra ao falecido líder palestino Yasser Arafat. Em meio a uma chuva de fogos de artifício e de um espetáculo com luzes e som organizados pela prefeitura para o fim de ano, será descerrada uma estátua de Arafat com o tradicional símbolo da paz: um ramo de oliveira.A figura de 1,75 metro de altura fará parte de um memorial de 60 metros quadrados ao ar livre e que inclui uma mapa e uma bandeira da Palestina feitos de mármore."É a primeira vez que um memorial em honra a Arafat é construído no mundo ocidental", garante o prefeito de Paraíba do Sul, Rogério Onofre (sem partido). "Decidimos construir o memorial para demonstrar nossa solidariedade para com a causa palestina", afirmou, acrescentando que sua administração defende "a coexistência pacífica entre Israel e a Palestina".O prefeito admitiu que o memorial a Arafat - falecido em um hospital militar francês em 11 de novembro passado - gerou uma onda de protestos entre representantes da comunidade judaica do Brasil. "Recebemos mais de 200 e-mails contra o memorial", disse Onofre. "Há pessoas que simplesmente não entendem que o memorial é um chamado à reflexão e à paz. A paz representada por um homem que para alguns foi um terrorista, mas que para outros foi um libertador".Durante seus oito anos à frente da prefeitura, Onofre homenageou com estátuas o legendário líder revolucionário Ernesto Che Guevara, o presidente cubano, Fidel Castro, e o falecido líder comunista brasileiro Luiz Carlos Prestes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.