Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Paramilitares denunciam execuções na Colômbia

Um grupo paramilitar que opera no sudoeste da Colômbia anunciou a suspensão de seus contatos com o governo, depois de denunciar que o Exército havia assassinado 12 crianças de suas fileiras, que, na verdade, seriam entregues às autoridades como prova de boa vontade para a paz."A direção-geral das Autodefesas Camponesas de Meta e de Vichada (ACVM) suspende unilateralmente as conversações iniciadas enquanto o governo não apresentar as garantias para se avançar com seriedade no processo de paz", diz um comunicado divulgado pela organização armada.Mais cedo, a VII Brigada do Exército havia informado que 12 paramilitares morreram e outros dois foram capturados durante combates em um povoado do município de Puerto Gaitán, a 230 quilômetros a leste de Bogotá. Agora, os paramilitares sustentam que os jovens estavam desarmados à espera de serem entregues a organismos nacionais e internacionais para concretizar sua reinserção na vida civil.Segundo as ACMV, a rendição dos meninos havia sido coordenada com o Escritório do Alto Comando de Paz. Procurados pela AP, diretores do escritório informaram que só comentarão o caso depois que todos os fatos forem esclarecidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.