''''Paras'''' criticam Justiça e suspendem confissões

Líderes paramilitares desmobilizados na Colômbia anunciaram ontem a suspensão indefinida de seus depoimentos à Justiça no marco da Lei de Justiça e Paz. Segundo seu porta-voz, Antonio López, trata-se de um protesto contra uma decisão da Corte Suprema que prevê que eles sejam julgados como bandidos comuns, não por crimes políticos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.