Parece uma guerra nuclear, diz fotógrafo

"Está tudo coberto por cinzas, parece que houve uma guerra nuclear." Assim descreveu o fotógrafo americano Jeffrey Gardner a região em que mora, o Financial District de Manhattan. Ele esteve hoje em seu apartamento, quase na esquina da Maiden Lane com a Broadway, há menos de dois quarteirões do World Trade Center. Segundo o fotógrafo, a desolação da paisagem é uma coisa assustadora. Do lado leste da Broadway, onde mora, há apenas cinzas. Do lado oeste, mais próximo de onde ficaram as Torres Gêmeas, há detritos por todos os lados. Esta área está fechada até mesmo para os moradores. Gardner esteve em seu apartamento, que está coberto por uma camada de cinzas. De resto, ele disse que está tudo bem. Até o abastecimento de água continua a funcionar, mas a polícia não permite que ninguém fique em casa. O fotógrafo não escondeu seu desespero ao comentar rumores de que pode demorar até um mês para que todo mundo possa voltar para suas casas no bairro. Recentemente, Gardner passou dois meses em uma viagem pelo Brasil. O californiano voltou para Nova York no início de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.