Parecer sobre exoneração de Redrado deve sair na terça

O parecer sobre a exoneração, por decreto, do presidente do Banco Central da Argentina, Martín Redrado, poderá ser apresentado na terça-feira, segundo informaram os deputados Gustavo Marconato (governista) e Alfonso Prat Gay (oposição).

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

29 de janeiro de 2010 | 15h06

Marconato apresentou sua análise ontem à noite, recomendando o afastamento de Redrado. Prat Gay e o vice-presidente da República e presidente do Senado, Julio Cobos, "transmitiram que vão apresentar seus relatórios na terça", disse Marconato aos jornalistas, esta tarde, no final da reunião.

Prat Gay também disse que haverá tempo para que os três integrantes preparem a recomendação final sobre o destino de Redrado na data sinalizada. No entanto, o deputado, que também foi presidente do BC, afirmou que há muitas contradições nas declarações das autoridades convocadas para depor na comissão, entre elas, o ministro de Economia, Amado Boudou, e o próprio Redrado.

"Quero ver as anotações taquigráficas porque há contradições entre um depoimento e outro, que são interessantes para análise. Há declarações cruzadas", afirmou Prat Gay.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.