AP
AP

Parentes de Osama bin Laden morrem em queda de jato na Grã-Bretanha

Embaixada da Arábia Saudita confirma mortes; família bin Laden deserdou Osama em 1994 em razão de sua atividade militante

O Estado de S. Paulo

01 de agosto de 2015 | 08h54

LONDRES - Parentes do terrorista Osama bin Laden, ex-líder da Al-Qaeda morto em 2011, morreram quando o jato particular em que estavam caiu no sul da Inglaterra na sexta-feira, informou o embaixador da Arábia Saudita na Grã-Bretanha, o príncipe Mohammed bin Nawaf Al Saud. A queda do avião foi confirmada por um porta-voz da polícia de Hampshire.

"Não houve sobreviventes, infelizmente havia quatro pessoas a bordo, incluindo o piloto", informou o porta-voz. O jornal saudita al-Hayat, citando uma declaração da Autoridade Geral de Aviação Civil do país, disse em seu site que o avião Embraer Phenom 300 com três passageiros e o piloto caiu durante a decolagem do aeroporto de Blackbushe.

A família bin Laden deserdou Osama em 1994, quando o governo saudita retirou sua cidadania devido a suas atividades militantes. Osama foi morto pelas tropas americanas no Paquistão. O pai de Osama, Mohammed, que morreu em 1967, era bilionário e foi fundador do grupo Binladen, um conglomerado que conquistou diversos contratos no setor de construção na Arábia Saudita.

O embaixador saudita ofereceu suas condolências na conta oficial da embaixada no Twitter à família Bin Laden, um proeminente clã da Arábia Saudita com vastos interesses comerciais. "Sua Alteza Real, o príncipe  Mohammed bin Nawaf Al Saud, embaixador Guardião das Duas Mesquitas Sagradas na GRã-Bretanha, ofereceu suas condolências aos filhos do falecido Mohammed Bin Laden e seus entes pelo grave incidente da queda do avião que transportava membros da família no aeroporto Blackbushe", disse ele na mensagem.

A embaixada da Arábia Saudita afirmou que estava trabalhando com autoridades britânicas para investigar o incidente e garantir a entrega rápida dos corpos para os funerais.

A polícia britânica afirma que o jato caiu em um estacionamento perto do fim da pista de pouso do aeroporto de Blackbushe. Andrew Thomas, que estava em um leilão de automóveis no local, disse à BBC que o Embraer Phenom 300 "despencou sobre os carros e explodiu com o impacto", deixando diversos veículos em chamas. Nenhuma pessoa em solo ficou ferida no acidente. A aeronave havia decolado no aeroporto de Malpensa, em Milão. /AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.