Parentes de passageiros do voo da Malaysia Airlines assinam petição por mais informações

Famílias dos desaparecidos reivindicam que diplomatas pressionem a companhia aérea

Agência Estado

09 de março de 2014 | 15h13

Frustrados com a falta de informações a respeito dos membros da família desaparecidos, parentes dos passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines reivindicam que diplomatas pressionem a companhia aérea a serem mais acessíveis e comunicativos.

Uma petição escrita a mão detalhando as demandas circulou neste domingo, 9, no Metropark Lido Hotel, que a companhia aérea utiliza como centro de ajuda aos parentes e amigos dos passageiros em Pequim. Mais de 80 parentes e amigos assinaram a petição, mais um sinal das frustrações após um dia e meio sem qualquer informação sobre o destino do avião, que voava de Kuala Lumpur para Pequim com 239 pessoas a bordo, sendo 153 chineses.

A petição pediu que a Malaysia Airlines "torne pública a verdade sobre o assunto ou faremos representações para a Embaixada da Malásia." A companhia aérea disse no domingo que os membros da família devem "esperar o pior" e se ofereceu para transportar para a Malásia os parentes chineses que quiserem ir. O documento também pedia que a chancelaria chinesa mostrasse sua "forte preocupação e determinação" e que o governo chinês envie funcionários para a Malásia para ajudar os parentes dos passageiros desaparecidos a apresentar uma queixa. (Fonte: Dow Jones Newswires)

Tudo o que sabemos sobre:
aeronaveMalásiaparentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.