Parentes do primeiro-ministro do Iraque são seqüestrados

Dois membros da família do primeiro-ministro do Iraque, Ayad Allawi, foram seqüestrados da casa em que moram em Bagdá, confirma o porta-voz do premier. Thair al-Naqeeb identificou as vítimas como um primo do mandatário, Ghazi Allawi, e a nora de Ghazi. "Ghazi Allawi tem 75 anos de idade. Não tem partido político e não ocupa cargo no governo", diz a declaração oficial. Nota publicada em um website islâmico por um grupo chamado Ansar al-Jihad reivindica responsabilidade pela captura de três parentes do premier. O Ansar ameaça decapitá-los se suas exigências não forem atendidas em 48 horas. As exigências incluem a libertação de todos os prisioneiros do Iraque e o fim do cerco a Faluja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.