Paris apoia processar Fox News por difamação

Emissora americana reportou que existem "zonas proibidas" na capital francesa, onde não-muçulmanos e policiais temem entrar

O Estado de S. Paulo

11 de fevereiro de 2015 | 19h41

A Câmara Municipal de Paris autorizou a prefeita Anne Hidalgo a processar a emissora americana Fox News por relatar que existem "zonas proibidas" na capital francesa, onde os não-muçulmanos e policiais temem entrar.

Os políticos votaram nesta quarta-feira pela abertura de um processo em um tribunal francês por difamação, diante dos comentários feitos na Fox News e a divulgação de um mapa com oito dessas áreas proibidas. As informações da emissora foram mostradas quando Paris estava em alerta máximo após ataques de radicais islâmicos no mês passado.

A Fox foi amplamente ridicularizada em razão desta reportagem e os comentários que descrevem a cidade de Birmingham como "totalmente muçulmana". A emissora, mais tarde, pediu desculpas por "alguns erros lamentáveis".

Hidalgo prometeu "salvar a honra de Paris" e salientou a importância da imagem de um destino turístico mundial importante. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaParisAtentadosFox News

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.